HistóricoHistory

>>>>> Atenção! O número de telefone do Laboratório de Mamíferos Aquáticos mudou para 37217150. <<<<<

As pesquisas com mamíferos aquáticos em Santa Catarina iniciaram  em torno de 1985, por iniciativa do mastozoólogo Alfredo Ximenez. O grande número de carcaças de golfinhos, baleias, lobos-marinhos e  leões-marinhos coletadas ao longo do litoral e as observações realizadas em mar aberto, estimularam um rigoroso inventário de fauna e a criação de uma coleção científica organizada. Em 4 de maio de 1988, foi inaugurado o Laboratório de Mamíferos Aquáticos da Universidade Federal de Santa Catarina, tendo por finalidade a coleta, preparação e tombamento de carcaças de mamíferos aquáticos recuperadas nas praias catarinenses.

Interior LAMAQ

As dependências do  LAMAQ constam de uma sala de necrópsia, uma sala de depósito para a coleção científica, banheiros e um gabinete de pesquisa. A coleção científica de mamíferos contém mais de 4 mil peças preservadas, sendo mais de 400 referentes aos mamíferos aquáticos. Dezenas de trabalhos de conclusão de curso de graduação, mestrado e doutorado tem se valido das dependências do LAMAQ, do ambiente produtivo de trabalho, do sério treinamento de iniciação científica e de sua coleção de referência. O Laboratório também realiza atividades de educação ambiental, recebendo alunos e realizando exposições, cursos e palestras. 

Atualmente, é referência internacional de pesquisa nessa área, tendo colaborado, diretamente, na organização e realização de dois congressos latino-americanos (VI e VII Reunião de Trabalho de Especialistas em Mamíferos Aquáticos da América do Sul). Além de também estar realizando um projeto de monitoramento da população de boto-da-tainha (Tursiops truncatus) residente no sul de Santa Catarina, o qual conta com parceria do Laboratório de Ecologia e Conservação e Laboratório de Zoologia, ambos da UDESC.

>>>>> AtentionThe telephone number of  Laboratory of Aquatic Mammals has changed to 5548 37217150. <<<<<

Scientific investigations with marine mammals in Santa Catarina state started around 1985, as an initiative of the zoologist Alfredo Ximenez. The large number of dolphins, whales, sea lions and fur seal carcasses collected along the coast,  together with the observations of these animals in the wild , stimulated a rigorous  inventory of fauna and the foundation of an organized scientific collection. On May 4th 1988, the Laboratório de Mamíferos Aquáticos (Laboratory of Aquatic Mammals) was inaugurated at  the Universidade Federal de Santa Catarina, with the purpose of collecting and  preparing recovered carcasses and recording the biodiversity of aquatic mammals from the beaches of Santa Catarina.

Inside Lamaq

The dependencies of LAMAQ include a necropsy room, a storage room for the scientific collection, bathrooms and a research office. The scientific collection of mammals contains more than 4000 pieces preserved, with more than 400 specimens of aquatic mammals. Dozens of BSc. monographs, MSc. dissertations and PhD thesis have been developed in the Laboratory of Aquatic Mammals,  due to its productive work environment, serious scientific training of undergraduate students and  internationally recognized reference collection. The staff of the Laboratory is also strongly involved with environmental education and science communication activities, attending students visits and presenting exhibitions, courses and lectures.

Currently, LAMAQ is international reference for research involving aquatic mammals, having being involved in the organization and hosting of two international conferences (VI and VII Meeting of Specialists in Aquatic Mammals from South America). LAMAQ is also currently  conducting a monitoring program of the resident bottlenose dolphin population (Tursiops truncatus) in  southern coast of Santa Catarina in partnership with the Laboratório de Ecologia e Conservação (Laboratory of Ecology and Conservation)and Laboratório de Zoologia (Laboratory of Zoology) of the Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC).